terça-feira, 25 de outubro de 2011

Saia com babados


Você precisa de

Brim ou qualquer outro tecido1 m
Elástico de 2 cm de largura50 cm
Tesoura
Linha e agulha ou máquina de costura

Moldes



Passos

1

Transfira os moldes para o brim azul. Recorte respeitando as indicações.

2

Na peça do babado superior da frente faça uma costura e franza até chegar à medida do corpete.

3

Faça a barra e alinhave com o corpete.

4

Franza também a peça do babado inferior da frente até chegar à medida do corpete. Una-o ao babado superior e ao corpete. Alinhave e passe na máquina.

5

Faça o franzido da mesma forma no babado inferior das costas, respeitando a curvatura do corpete. Costure-o ao corpete. Repita o procedimento com o babado da parte superior das costas e faça a barra.

6

Coloque o lado direito da parte da frente da saia já costurada com o direito da parte das costas da saia também já com os babados e costure as laterais.

7

Dobre o tecido da cintura duas vezes e costure deixando espaço para passar um elástico por dentro. Faça a barra da saia no babado inferior da frente e das costas.


Fonte : Internet

Vestido ( Vídeo )

video

Vídeo retirado do you tube

Por esse vídeo eu fiz o vestido de cetim:

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

VENCEDORES EM TODAS AS SITUAÇÕES


 Em Cristo somos mais quvencedores em todas as situações.


Textos: Colossenses 2:15; 2 Coríntios 4:8-9; Romanos 8:37; Romanos 8:28; Salmos 56:9b

Texto para decorar: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano”. (Romanos 8:28)


E foi na cruz que Cristo se livrou do poder dos governos e das autoridades espirituais. Ele humilhou esses poderes publicamente, levando-os prisioneiros no seu desfile de vitória”. (Colossenses 2:15)

Nós fazemos parte do time vencedor, desfilamos ao lado do Senhor, comemorando a vitória, assim como festejamos quando o nosso País é campeão do mundo no futebol. Apesar de que algumas vezes percamos alguns jogos, o campeonato, a taça, a grande final já foi vencida, o resultado é definitivo, a vitória é nossa. Aleluia!

O inimigo gosta de nos fazer acreditar que somos perdedores, porque passamos por alguns problemas, doenças, mortes e dificuldades. Ele quer que acreditemos que somos derrotados, que não há mais jeito, que não há mais saída! 

Na Bíblia, no livro de Gênesis, aprendemos que todo filho de Deus passa por situações difíceis, por vales de sombra e morte, por problemas, mas Deus usa essas situações para mudar nossas vidas, para que possamos sair delas mais preparados, transformados, parecidos com Jesus.

Há um jovem na Bíblia chamado José que foi um grande vencedor, ainda que ao longo de sua vida ele tenha passado por sérios problemas. Deus tinha planos específicos para a vida dele.

            José era o filho amado e preferido do seu pai Jacó, era invejado e era odiado pelos seus irmãos mais velhos por causa disso. Então, longe de casa, um dia decidiram se desfazer dele; lançaram-no em um buraco e depois o venderam para um grupo de comerciantes do deserto que o levaram como escravo para o Egito. Um país muito diferente, longe da casa do seu pai.

José poderia pensar que o campeonato estava perdido, que ele era um derrotado, que Deus tina se esquecido dele. A Bíblia não nos relata o que se passou pelo coração de José nesses momentos, mas sabemos que ele nunca se abateu, e que sempre creu que Deus estava com ele. Ele sempre confiou na poderosa Palavra de Deus.

Depois que José chegou ao Egito foi comprado como escravo por um importante egípcio. O tempo foi passando, José era de boa aparência, educado, e chamou a atenção da esposa do seu senhor, que tentava seduzi-lo para ficar com ele. Certo dia a mulher de Potifar se lançou sobre José e já foi se agarrando em sua capa, mas José saiu correndo e sua capa ficou na mão daquela mulher. Novamente José foi parar na prisão, injustamente. Pois ela inventou que era José que havia tentado aproveitar-se dela.

Mas Deus estava no controle, dizendo: José, você é um vencedor, logo, logo a sua vida vai dar uma virada. Por enquanto estou trabalhando em seu coração. Quero transformá-lo numa pessoa perseverante, perdoadora, resistente, corajosa.

Talvez, você possa estar enfrentando algum problema muito difícil em sua família, ou talvez tenha reprovado na escola, ou alguém conhecido tenha falecido, ou tenha algum problema que pareça ser sem saída. Lembre-se sempre: VOCÊ É UM VENCEDOR! Talvez possa perder um jogo, mas isso não significa que seja um perdedor.

Assim aconteceu com José, depois de tanto sofrimento, solidão, humilhação, escravidão, ele foi coroado governador do Egito! O segundo homem mais poderoso do mundo naquele tempo! Ele foi exaltado por Deus, e todos viram isso, mas aos olhos do Senhor José sempre foi um grande vencedor.

Você pode se ver ou sentir-se hoje como um derrotado, mas não é assim que Deus o vê. Não se desanime nem perca a paciência, Deus está mudando seu coração, fazendo de você alguém parecido com Jesus. Davi escreveu algo que o consolava muito e era um principio que José nunca esquecia: “Uma coisa eu sei: Deus está comigo”. (Salmos 56:9b)

Saiba de uma coisa, Deus está sempre com você, e você faz parte do time vencedor.

Fonte:
http://portalsementinhakids.com

Pé chato


É muito normal que os bebês tenham pés planos. O pé plano se define pela ausência do arco normal da planta dos pés das crianças. Sem este arco, as crianças caminham apoiando toda a planta do pé no chão, quando deveriam apoiar somente a ponta, o calcanhar e a borda externa dos pés. Não é um problema grave, mas constitui uma das consultas mais frequentes em ortopedia infantil.
É muito normal que os bebês tenham pés planos. O acúmulo de gorduras, conciliada à debilidade dos ligamentos, fazem com que os pés dos bebês não apresentem o arco na planta dos pés. O arco se desenvolve pouco a pouco à medida que a musculatura dos pés dos bebês vão se fortalecendo. É somente a partir dos 2 ou 3 anos de idade, quando a criança já leva um ou dois anos caminhando que se poderá notar o arco interno em seus pés. Em alguns casos, os pais podem comprovar como aparece o arco somente quando a criança se põe na ponta dos pés. E em outros, pode-se ver o arco somente quando o pé da criança está apoiado. Tanto num caso como no outro, não é considerado normal, ainda que a criança não sinta dor. Se a criança apresenta dor nos pés, dor no tornozelo ou dor na “batata” da perna, pode ser sintomas do pé “chato”. Nestes casos, os pais devem tirar suas dúvidas com o pediatra da criança, que irá avaliar se a criança precisa de atenção de um especialista ou não. Um diagnóstico adequado só pode ser determinado quando a criança começar a dar seus primeiros passinhos.
Pé plano bebê

Como corrigir o pé plano

Os pés planos das crianças podem ser corrigidos com tratamentos simples, tendo como base a realização de exercícios que favoreçam o fortalecimento da musculatura da planta dos pés, como caminhar descalço na areia, caminhar na pontinha dos pés e pelo calcanhar, fazer movimentos circulares com as pontas dos pés, tentar pegar objetos com os dedos dos pés.

Quando o “pé chato” é muito acentuado e flexível, pode provocar dores nas crianças. Além das dores, as crianças com pés planos podem sentir cãimbras musculares, assim como outros incômodos, por isso a necessidade de se levar a criança a um ortopedista infantil. Em casos como esse, o ortopedista pode, além dos exercícios, recomendar o uso de palmilhas ou de calçados ortopédicos para diminuir a dor. Somente em casos de pés planos graves, que provocam dores e alterações na caminhada das crianças, pode-se aconselhar um tratamento cirúrgico pelo especialista.
Enquanto os ossos das crianças continuam crescendo, pode-se curar o pé plano. A idade máxima para reverter esse quadro é aos 15 anos.

O melhor calçado para o pé plano

Quando a criança começa, dos 9 aos 14 meses a querer levantar-se sozinha, a apoiar-se nos móveis e em tudo o que possa para estar de pé, é aconselhável que considere alguns conselhos quanto ao calçado que a criança deve utilizar. Primeiro, que o calçado seja leve e feito de um material poroso. Segundo, que a sola do calçado seja plana, flexível, e que ofereça aderência. As laterais do calçado devem ser firmes e a ponta do pé de uma forma quadrangular, e não estreita. É preferível que tornozelo esteja livre e que troque os calçados antes que a criança se queixe de que seus dedos fazem pressão na frente.
É importante também saber que não se deve obrigar um bebê a caminhar antes do tempo. Isso pode representar um grande esforço para ele, e gerar alguns problemas.
Fonte: http://br.guiainfantil.com

Intolerância à lactose


O que é intolerância à lactose 

Pessoas que têm intolerância à lactose não produzem a enzima lactase em quantidade suficiente. A lactase é a enzima responsável pela digestão do principal açúcar do leite, a lactose. 

É até comum a ocorrência de uma intolerância transitória à lactose após 
diarreiasinfecciosas mais intensas, pois parte da capacidade de produção da enzima fica perdida pela mucosa que foi agredida por um agente infeccioso, viral ou bacteriano.

Quando a lactose não é absorvida absorvida direito, uma série de reações acaba distentendo os intestinos e causando desconforto, gases, diarreia e às vezes vômito. São problemas chatos e difíceis de conviver, mas não há muito risco para a saúde. 
Trata-se de um fenômeno bem diferente da alergia ao leite. Os sintomas da intolerância são só digestivos, enquanto os da alergia podem afetar o sistema respiratório e a pele, por exemplo. 

Bebês que nasceram 
prematuros às vezes demoram para produzir a quantidade adequada de lactase. O nível de produção da enzima pelos bebês normalmente aumenta durante o último trimestre da gravidez. 

É até possível os sintomas da intolerância à lactose aparecerem em crianças pequenas, mas o mais normal é eles surgirem em crianças maiores, adolescentes e, principalmente, adultos. É raro bebês terem intolerância, sendo mais comum apresentarem alergia à proteína do leite. 

Por que algumas pessoas têm intolerância à lactose? 

Não se sabe exatamente por que algumas pessoas têm intolerância à lactose. O que se sabe é que não é um fenômeno raro: estima-se que ele afete milhões de adultos só no Brasil, embora não haja números precisos. Pessoas de ascendência oriental parecem também ser mais propensas à intolerância, principalmente na idade adulta ou adolescência. 

A intolerância à lactose não chega a ser considerada uma doença. Mas é difícil que um bebê nasça já intolerante à lactose. Caso isso aconteça, o bebê tem diarreia constante desde que nasce, e não consegue digerir nem o leite materno nem fórmulas artificiais à base de leite de vaca. 

Mais frequente é o bebê, depois de uma 
gastroenterite -- por exemplo uma daquelas viroses que dão bastante diarreia -- apresentar sintomas de intolerância à lactose, mas que só duram uma ou duas semanas. 

Alguns medicamentos podem afetar a produção de lactase, causando sintomas de intolerância. 

Quais são os sintomas da intolerância à lactose? 

Uma pessoa com intolerância à lactose pode sofrer de diarreia, dores de barriga, inchaço ou gases de meia hora a duas horas depois de tomar leite (qualquer tipo, até o materno) ou de consumir algum tipo de derivado de leite. 

Há pessoas intolerantes à lactose que só passam mal quando tomam leite, mas que suportam bem os outros derivados, como queijo e iogurte. Sorvete à base de leite costuma provocar sintomas mais fortes. 

E há pessoas mais sensíveis, que já se sentem mal só com um pouquinho de leite ou derivados. Se seu filho mostra sinais de desconforto sempre depois de mamar, converse com o pediatra e levante a hipótese da intolerância. 

Há um jeito de diagnosticar com certeza a intolerância à lactose? 

O diagnóstico muitas vezes é feito só de forma clínica, ou seja, observando os sintomas. Se o médico sugerir eliminar por alguns dias a lactose da alimentação da criança e os sintomas desaparecerem, provavelmente estará estabelecido que se trata de intolerância (ou alergia, que pode ter sintomas parecidos). 

Existem exames para medir a absorção de lactose, mas eles são desagradáveis e trabalhosos (incluem várias retiradas de sangue no mesmo dia, por exemplo), por isso muitos médicos acham desnecessário realizá-los. 

Existe tratamento para a intolerância à lactose? 

Para bebês, o único tratamento é evitar os derivados de leite. Se você amamenta, terá de evitar também esses produtos. Fique de olho porque às vezes há leite em produtos que você não imagina. Leia as embalagens. 

Mas lembre-se de que é bastante improvável que um bebê tenha intolerância à lactose. Sempre converse com o médico antes de mudar a alimentação da criança. 

E tenha em mente que a intolerância à lactose é diferente da alergia. Na 
alergia, a reação acontece a qualquer contato com a substância. Na intolerância, a quantidade conta. Por isso, há crianças que podem tomar um copo ou mamadeira de leite sem passar mal, desde que não abusem, e outras que já sentem dor de barriga só de provar um brigadeiro. 

Se seu filho tem intolerância, você pode ir experimentando para ver que tipos de alimento ele consegue comer sem ser incomodado pelos gases e pela diarreia. 

Caso seu médico decida eliminar os derivados de leite da alimentação da criança, é preciso ficar de olho para ver se ela está recebendo todos os nutrientes de que precisa. O cálcio, por exemplo, pode ser obtido em verduras e em produtos industrializados enriquecidos com a substância, como cereais. 

Outros nutrientes normalmente fornecidos pelo leite são as vitaminas A e D, a riboflavina e o fósforo. Pode ser necessário consultar um nutricionista para ajustar a alimentação. 

Você também pode procurar produtos com lactose reduzida, cada vez mais disponíveis nas prateleiras dos supermercados nas grandes cidades. Mas só troque o leite da criança depois de conversar com o pediatra, porque na maioria das vezes o leite com lactose reduzida não é 
integral, a versão recomendada para crianças pequenas. 
Fonte: http://brasil.babycenter.com

domingo, 23 de outubro de 2011

Animais feitos com balões

Sapo
video

Joaninha

video

Serpente
video

                                                                          Cachorro
video

Coelho

video

Papagaio
video

Rato
video

Tucano
video


Fonte: you tube





Polvo feito com balões

video


video

Retirado do you tube

sábado, 22 de outubro de 2011

Tulipas feitas com balões

video

Essas tulipas não tem o passo a passo, mas observando bem o vídeo dá pra ter uma ideia de como fazer
Vídeo retirado do you tube


Mariposa feita com balões

video

Maçã ou laranja com balões

video

Retirado do you tube

Flor de balões

video

Retirado do You tube

O presente de Lia




O PRESENTE DE LIA
Lia era uma linda menina. Era muito esperta e gostava de brincar. Ela também ia sempre à igreja com sua mãe. Mas Lia tinha um problema: toda vez que sua mãe mandava varrer a sala. Imaginem só! Lia ia bem escondidinha e jogava o lixo embaixo do tapete, e assim a sala nunca ficava realmente limpa, e a mãe dela logo descobria. Lia também não gostava nada de ter que arrumar a cama e dobrar os cobertores, ela sempre dizia:
— Quando eu for dormir eu vou bagunçar tudo de novo, então pra que devo arrumar?
A mãe de Lia insistia e então ao invés de dobrar os cobertores, Lia enrolava tudo e colocava no armário.
Quando a mãe dela chegava no quarto, pensava que estava tudo arrumadinho, mas quando abria o guarda-roupas... Ih! Já era. Lia não aprendia mesmo. Fazia tudo de qualquer maneira só para enganar a mamãe.
Um dia, quando Lia chegou da escola, foi direto ao seu quarto e começou a pular de alegria. Em cima de sua cama estava um grande e bonito embrulho com papel colorido e fitas encaracoladas. Lia ficou tão surpresa que não o abriu logo e ficou pensando o que poderia ser.
Pensou numa boneca de cabelos cacheados e com um vestidinho. Porém, para surpresa de Lia, quando abriu a caixa quase chorou ao ver uma boneca quase sem cabelos, toda suja e com vestido rasgado e feio. Que decepção!
Não demorou muito, a mãe de Lia veio abraçá-la explicando que muitas vezes também ficou chateada em ver tudo parecendo limpo e arrumado, mas que na verdade estava desarrumado e sujo. Lia entendeu a lição e procurou daquele momento em diante agir diferente.
Sabem, crianças, certa vez Jesus falou com um grupo de pessoas que achavam que a aparência era mais importante do que o que estava no coração. Eles lavavam cuidadosamente os copos e os pratos. Eles lavavam as mãos várias vezes antes de comer. Tinham todo o cuidado possível no preparo da comida. Eles achavam que assim estavam agindo certo. Assim eles estavam limpos. Mas eles não amavam a Deus. Eles não tinham amor por outras pessoas. Por fora estavam limpos, mas os corações estavam escondendo todo tipo de pensamento errado e sentimento feio. Em primeiro lugar, Deus quer um coração limpo.
Jesus não aceitou o comportamento falso, quer dizer, o de alguém fingindo ser uma coisa, mas, por dentro, ser outra. Ele não quer que as pessoas finjam ser boazinhas. Ele quer que as pessoas amem a Ele e ajam certo por amor. Deus conhece nosso coração e sabe tudo o que pensamos e sentimos, O que está dentro do coração é mais importante do que está do lado de fora.
Uma pessoa que vem à igreja e finge gostar de tudo, mas a semana inteira desobedece a Deus é alguém que está agindo como Lia, ou como as pessoas que Jesus criticou. Estão fingindo ser boazinhas, mas no fundo, no fundo não são. E você? Você está limpo por fora e por dentro?
(Extraído de Sugestões de Cultos para Crianças – Lições de Jesus – UFMBB – pp.62-63)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Que queres que te faça? Mc 10.51,52

Que queres que te faça?Se Deus é onisciente por que ele faz essas perguntas? Em João cap. 5 vers 6 ele pergunta ao paralítico se ele quer ficar são, vemos na Bíblia que as perguntas de Jesus sempre tem o propósito de obter uma confissão de nossa parte.Jesus queria que Bartimeu especificasse sua necessidade e isso é uma lição para nós, que devemos saber pedir, Ana quando orou ao Senhor especificou que queria um filho varão e disse que o entregaria ao Senhor I Samuel cap 1 vers. 11 , então devemos saber pedir, Tiago cap.4 vers 3 diz que pedimos e não recebemos por que pedimos mal.
Outra lição que tiro desta passagem é que Bartimeu depois de recebeu a cura, não foi embora, Jesus disse: vai, mas ele não foi embora, ele preferiu seguir a Jesus, seguir aquele que o curou.
Que essas sejam as nossas atitudes, Jesus está nos dando um cheque em branco perguntando o que queremos que ele nos faça, então que cada um de nós saibamos pedir e ao recebermos a vitória, façamos também como Bartimeu que nós não deixemos de segui-lo, que nós não venhamos a virar as costas e ir embora assim como os  9 leprosos Lucas 17.17, mas que sejamos gratos e o sigamos por tudo que Ele tem feito por nós!

Arco íris de balão



Fonte: you tube

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

A obediência de Samuel

 Peça apresentada com fantoches...
Narrador e Samuel falam sobre obediência Samuel


NARRADORA: Olá, crianças!!! Prestem muita atenção porque hoje vamos falar sobre obediência. E para isso vamos conversar com algumas pessoas que vieram para me ajudar a contar a história.
SAMUEL: (a narradora leva um susto) Olá, pessoal! Qual é? Tudo bem com vocês?
NARRADORA: Puxa! Que susto você me deu!
SAMUEL: Ah, desculpa, (tia ...). Eu não queria assustar você!
NARRADORA: Tudo bem, já passou. Mas... quem é mesmo você?
SAMUEL: Ah, tia ..., não tá me reconhecendo, eu sou o Samuel. O Filho de Ana e Elcana! Lembrou?
NARRADORA: Ah... sim! Samuel, tô lembrada sim! Tudo bem com você Samuel?
SAMUEL: Tudo maneiro, tia ....
NARRADORA: Bem, Samuel, agora você pode falar novamente com as crianças!
SAMUEL: Olá, pessoal! Qual é? Tudo bem com vocês?
NARRADORA: (leve as crianças a responder a saudação do fantoche)
SAMUEL: Quanta criança bonita, hein tia ...?
NARRADORA: É verdade, Samuel, essa crianças são bonitas e também abençoadas!
SAMUEL: Que bênção, hein!
NARRADORA: Samuel, me diga uma coisa.
SAMUEL: O que é, tia ...?
NARRADORA: Samuel, sabe que um dia eu li a sua história na bíblia?
SAMUEL: É mesmo, tia ...! A minha história tá na bíblia sim. Mas o que foi que você leu sobre mim, tia ...?
NARRADORA: Ah... eu li uma coisa muito interessante. Eu li que seu pai e sua mãe queriam muito ter um bebê e que oraram muito a Deus pra você nascer, é verdade, Samuel?
SAMUEL: É verdade sim! É verdade sim! Minha mãe orou e disse que se Deus lhe desse um filho, ela o consagraria e o entregaria no altar de Deus.
NARRADORA: Ah, então sua mãe orou ao Senhor porque ela queria ficar grávida? (chegando mais perto de Samuel) E Deus ouviu a oração dela?
SAMUEL: É claro, né tia .... Olha eu aqui!
NARRADORA: Ah... (ops), é claro! É mesmo, você está aí!!! Você é a prova de que Deus ouviu a oração de Ana.
SAMUEL: (balança a cabeça várias vezes pra concordar)
NARRADORA: E porque Deus respondeu a oração de sua mãe, ela cumpriu o voto que fez, não é isso, Samuel?
SAMUEL: É isso mesmo, tia .... E o voto era que ela me deixaria no templo pra ficar junto do sacerdote Eli para aprender mais sobre Deus.
NARRADORA: É mesmo (pausadamente), Samuel?
SAMUEL: Isso, isso, isso!
NARRADORA: E... Samuel... (pausa com possível desconfiança).... Me diga uma coisa aqui. (chega bem perto do Samuel)
SAMUEL: (Se inclina para a narradora)
NARRADORA: Quando sua mãe disse que você tinha que ficar lá com o sacerdote Eli... você ... você, assim... você...
SAMUEL: Pode falar tia ...!
NARRADORA: Você obedeceu?
SAMUEL: Sabe tia ..., eu decidi uma coisa na minha vida.
NARRADORA: E o que foi que você decidiu, Samuel?
SAMUEL: Eu decidi que quero ser sempre obediente.
NARRADORa: É mesmo, Samuel? Mas isso é uma coisa muito boa!!! Parabéns, viu!!!???
SAMUEL: O... tia ....
NARRADORA: O que foi, Samuel?
SAMUEL: Será... que essas crianças que estão aqui são todas obedientes?
NARRADORA: Eu não sei, não. Mas... pergunte pra elas, ué!
SAMUEL: Posso perguntar, tia ...?
NARRADORA: Pode sim Samuel.
SAMUEL: Crianças, vocês são obedientes? (pausa) Quem é criança obediente aqui levanta a mão!
NARRADORa: Olha, Samuel, viu quanta criança aqui é obediente?
SAMUEL: Vi sim, tia .... Isso é muito bom.
SAMUEL: Mas tia ..., eu conheci filhos desobedientes.
NARRADORA: É mesmo Samuel? E quem são esses filhos desobedientes?
SAMUEL: Ah, vou dizer o nome deles: é Hofni e Finéias.
NARRADORA: Ah... sei. Sei sobre eles.
SAMUEL: Ah, tia ..., conta para as crianças sobre eles, conta. Vou ali e já volto. Quando você terminar de contar eu volto, ta?!
NARRADORA: Tá bom, Samuel, eu vou contar.
SAMUEL: Fica balançando a cabeça de vez em quando para concordar com a história que está sendo narrada.
NARRADORA: Sabe crianças, existiram duas crianças na bíblia chamadas Hofni e Finéias. Como era o nome delas? ... ... Muito bem! Essas crianças não foram obedientes ao seu pai. Eles desobedeciam, eles faziam coisas erradas, eles falavam palavrões, ... E sabe o que aconteceu? Elas não viveram muito tempo.
SAMUEL: Que pena!!!
NARRADORA: É. Que pena mesmo, não é Samuel? Mas você sabe que eles morreram porque não foram obedientes? É isso mesmo. Quem não é obediente pode morrer cedo, sabia.
Mas ninguém precisa ficar preocupado, é só ser obediente, não é mesmo?!
NARRADORA: O nosso amigo aqui, o Samuel da bíblia, ele sempre foi obediente ao sacerdote Eli, aos seus pais e também a Deus. Não é Samuel?
SAMUEL: Só balança a cabeça confirmando.
NARRADORA: Então...
MÃE: (voz oculta) Samuel! Samuel!!
SAMUEL: Hi, tia ..., preciso ir, minha mãe tá me chamando. E como eu sou obediente, eu vou rapidinho. Tchau criançada! Até a próxima!!!!
NARRADORA: Vamos dar tchau pro Samuel crianças? Tchau!!!!!!!!
NARRADORA: Viu pessoal como o Samuel é obediente? E por ser obediente, ele agradou muito ao Senhor!
NARRADORA: Não sejam como aqueles dois irmãos, Hofni e Finéias que foram desobedientes. Seja como Samuel.


Fonte: WEB